Em uma emergência você saberia usar o Código Morse?

Olá pessoal ,

Quantas vezes vemos na televisão, notícias de pessoas desaparecidas por soterramentos ou em situações que se soubessem ou tivessem como se comunicar de alguma forma, ajudariam a agilizar no seu próprio resgate? Sempre fui uma pessoa curiosa em muitos assuntos, sempre estava lendo sobre algo. No ramo da criação como costumo dizer, temos de estar atentos a tudo ou quase tudo que for possível, pois para termos ideias temos de alimentar nossa mente com diversos tipos de informações sejam visuais, sonoras, táteis etc. Hoje, venho trazer mais uma dica: Código Morse.

Em pesquisas para ter ideias para minhas criações encontrei nesse blog e depois fui buscar mais informações também no wikipedia que tem mais textos sobre o assunto.

http://clubegideao.blogspot.com.br/2015/08/codigo-morse.html

http://www.baependi.com.br/morse/

https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%B3digo_Morse

Código Morse é um sistema de representação de letras, números e sinais de pontuação através de um sinal codificado enviado intermitentemente. Foi desenvolvido por Samuel Morse em 1835, criador do telégrafo elétrico (importante meio de comunicação a distância), dispositivo que utiliza correntes elétricas para controlar eletroímãs que funcionam para emissão ou recepção de sinais.[1]

Uma mensagem codificada em Morse pode ser transmitida de várias maneiras em pulsos (ou tons) curtos e longos:

  • pulsos eléctricos transmitidos em um cabo;
  • ondas mecânicas (som), conhecido por morse acústico;
  • sinais visuais (luzes acendendo e apagando);
  • ondas eletromagnéticas (sinais de rádio);

Este sistema representa letras, números e sinais de pontuação apenas com uma seqüência de pontos, traços, e espaços.

Portanto, com o desenvolvimento de tecnologias de comunicação mais avançadas, o uso do código Morse é agora um pouco obsoleto, embora ainda seja empregado em algumas finalidades específicas, incluindo rádio faróis, e por CW (continous wave-ondas contínuas), operadores de radioamadorismo. Código Morse é o único modo de modulação feito para ser facilmente compreendido por humanos sem ajuda de um computador, tornando-o apropriado para mandar dados digitais em canais de voz.

O código Morse pode ser transmitido de muitas maneiras: originalmente como pulso elétrico através de uma rede telegráfica, mas também como tom de áudio, como um sinal de rádio com pulsos ou tons curtos e longos, ou como sinal mecânico ou visual (ex: sinal de luz) usando ferramentas como lâmpadas de Aldis e heliógrafos. Porque o código Morse é transmitido usando apenas dois estados — ligado e desligado — é uma estranha forma de código digital. O código Morse internacional é composto de seis elementos:

  1. Sinal curto, ponto ou ‘dit’ (·)
  2. Sinal longo, traço ou ‘dah’ (-)
  3. Intervalo entre caracteres (entre pontos e traços)
  4. Intervalo curto (entre letras)
  5. Intervalo médio (entre palavras)
  6. Intervalo longo (entre frases)

Portanto, o comprimento variável de caracteres do código Morse dificulta a adaptação à comunicação automatizada, então foi amplamente substituída por mais formatos regulares, incluindo o Código Baudot e ASCII.

O que se é chamado hoje de código Morse difere em parte do que foi originalmente desenvolvido por Morse e seu assistente, Alfred Vail. Em 1948 uma distinção das sequências do código, incluindo mudanças a onze das letras, foi feita na Alemanha e eventualmente adotada como o padrão mundial como Morse Internacional. A especificação original do código de Morse, muito limitada para o uso nos Estados Unidos, tornou-se conhecida como Railroad ou Código Morse Americano, e atualmente é muito raro o seu uso.

 

 

Bem, é isso pessoal. Espero que tenham gostado do post.

Até o próximo.

Willys

Deixe uma resposta