Parte 2 – Forma: Linha

Nessa segunda parte do artigo formas, vamos falar sobre a linha que é representada pelo encontro de duas superfícies que quando são planas, denomina-se reta. É uma série infinita de pontos que ao estarem muito próximas não podem serem reconhecidas individualmente, formando-se a linha. Graficamente as linhas existem em muitos pesos, espessuras e textura. Também pode-se definir uma linha como um ponto em movimento.

Há três tipos de linhas:

  • Reta
  • Curva
  • Quebrada

Segmento de reta tem sua definição como o menor caminho entre dois pontos.

Linha

Um exemplo clássico do “traçado invisível” de uma linha reta, mas que nem sempre nos damos conta é quando vamos atravessar uma rua até o outro lado. A distância entre dois pontos fica mais curta quando atravessamos em linha reta, mas quando fazemos a mesma coisa só que no sentido diagonal, a distância entre os pontos aumenta para fazermos a mesma coisa.

Ex.:

Linha reta e diagonal

 

 

 

Linha curva é toda aquela que não for reta nem composta de reta. A linha curva transmite a sensação de movimento, doçura, feminilidade, graciosidade, alegria e instabilidade.

Ex.:

A figura abaixo mostra uma linha curva e um plano do perfil de um rosto feminino onde suas linhas sinuosas são graciosas conferindo delicadeza e movimento.

Perfil de rosto linhas suaves e femininas

 

 

 

Linha quebrada é composta por segmentos de retas em diferentes posições que se unem pelos seus extremos. Abaixo a paisagem de montanhas ilustra naturalmente o emprego da linha quebrada.

Ex.:

Montanha de linhas quebradas

 

 

 

A linha horizontal, transmite a sensação de repouso. Na imagem abaixo, a linha que divide o mar e céu é a linha do horizonte ou a linha que limita até onde a visão alcança. Percebam a sensação de calma, tranquilidade, repouso. Ao trabalharmos em um projeto seja ele qual for, devemos tomar cuidado com o significado que queremos transmitir, pois aqui a linha simboliza repouso, já na representação técnica para projetos elétricos, essa mesma linha quando horizontalmente escrita, significa condutor.

Ex.:

Foto com linha do orizonte

 

 

 

A linha vertical, transmite a sensação de oponência, grandeza, altura. Na arquitetura e em projetos de design de interiores, as linhas são muito exploradas para transmitir a sensação de altura, espaço, grandeza. Em projetos de design de interiores uma das utilidades para a aplicação da linha é em ambientes cujo pé direito (distância entre o piso até o teto) da edificação não seja tão alto assim, pois com a aplicação da linha no sentido vertical, o designer consegue transmitir a sensação de maior altura aos olhos do observador.

Ex.:

Abaixo o ambiente sem linhas parece ser mais baixo, mas quando aplicado o recurso da linha verticalmente, nossa percepção em ralação a altura muda informando ao nosso cérebro que o ambiente é mais alto quando na realidade continua da mesma altura. A cor das linhas também pode influenciar na percepção de altura.

Ambientes com linahs verticalLinha

Linha-vertical-predio

Linhas verticais são bem comuns principalmente em edifícios.

 

 

 

As linhas abaixo transmitem significados diferentes de acordo com a necessidade do seu emprego na comunicação. A e B linhas que expressam movimento, C estrutura; D oposição; E direção; F ação.

Ex.:Exemplos de Linha

 

 

 

A – Linha fina: impressão de delicadeza;

B – Linha grossa: impressão de energia;

C – Linha carregada: impressão de resolução, violência.

Ex.:

Linha fina, media e groca

 

 

 

 

Quando uma linha atinge certa espessura, torna-se um plano.

Ex.:

Linha mais grossa plano

 

 

 

As linhas, graficamente, existem em muitos pesos; a espessura e a textura.

Ex.:

Linha em muitos pesos

 

 

 

Do ponto de vista geométrico uma linha tem comprimento, mas não largura. As linhas limitam os objetos onde dois planos se encontram. No mapa cada estado é um plano onde seu limite é a linha que o separa do outro estado.

Ex.:

Linha espessura e largura

Mapa_do_Brasil_por_regiões

 

 

 

Segundo descrito no livro Planejamento Visual Gráfico (Milton Ribeiro), a linha quando voltada para trás, transforma-se em forma.

Ex.:Linha voltada para tras

 

 

Referências: Novos Fundamentos do Design (Ellen Lupton e Jennifer Cole Phillips), Gestalt do Objeto (João Gomes Filho) e Planejamento Visual Gráfico (Milton Ribeiro).

 

 

Bem, é isso pessoal. Espero que tenham gostado do post.

Até o próximo.

Willys

2 thoughts to “Parte 2 – Forma: Linha”

Deixe uma resposta